Logo Loading

Na primavera de 2016, diversos artistas plásticos e jovens escritores foram convidados a participar numa experiência de inversão da ordem comum na criação de um livro. Foi assim que nasceu Doze por Sete, o original que acaba de ser publicado na Bibliotrónica Portuguesa.

Seis artistas plásticos – Bruno Maio, Catarina Silva, Inês Caldas, Pedro Ferreira, Rita Ravasco e Tiago Alves – responderam ao desafio de criarem imagens destinadas a provocar a criação de narrativas. A partir destas imagens foram desenvolvidas muitas narrativas pelos jovens escritores da turma de Escrita Criativa da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Entre todos os textos, foram selecionados os de Adelina Morais, Ana Horta, André Mâncio, Carolina Machado, Catarina Conde, Érica Fialho, Helena Gonçalves, Luís Silva, Madalena Pronto, Matilde Silva e Mélanie Pedreira. Em Doze (narrativas) por Sete (imagens), as narrativas e as imagens encontraram finalmente o lugar que lhes pertence nas páginas de um livro.

Ângela Correia assina a edição do livro e o prefácio, onde conta a génese deste livro singular

One Comment

    • Cremilde Pereira

    • há 3 anos

    Uma bela iniciativa!
    Parabéns e continuem a contribuir para o desenvolvimento da criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *