Logo Loading

Tags: Ângela Correia

Novidades | Crítica editorial | Crónicas | Narrativas breves

A Impureza do Sentido

Um quarteto de narrativas breves, atravessadas pelo quarteto para cordas e quatro helicópteros de Karlheinz Stockhausen, prefaciadas pelo compositor Nuno da Rocha, com ilustração do artista plástico Jorge Caseirão: eis como pode apresentar-se o novo original da Bibliotrónica Portuguesa. A Impureza do Sentido começou a nascer durante uma leitura de «Poesia Pura», de M. S. […]

Menina

Há ali o retrato de um certo tempo e de um certo país, através da forma como, em família, se comunica o afeto.

Lançamento da Poetrónica n.º 1

A Poetrónica n.º 1 acaba de ser publicada na página de Originais da Bibliotrónica Portuguesa. Resultante de um processo de seleção plural e independente, a revista de poesia da Bibliotrónica Portuguesa beneficiou da participação de António Damásio, Professor da Cátedra David Dornsife em Neurociência da Universidade do Sul da Califórnia; Bela Silva, Artista Plástica; Fernando […]

Eva, por Mário Nascimento

Ela era ainda uma menina. Numa terra virgem, sem vestígios anteriores, sem arqueologia. Terá havido árvores antes, mato, bichos. Mas naquela altura era uma rua alcatifada, degraus de pedra e prédios. Do rapaz, ninguém sabe nada. Mas ele talvez recorde o nevoeiro marítimo e o som dos barcos. Talvez se lembre da tribo da praceta, […]

Guinada de saudades, por Ana Rita Sintra

Na altura não liguei muito. O que diria o meu pai se eu lhe dissesse que andava a imaginar coisas no trabalho? Ele até é muito querido comigo, exceto quando parece que estou a dar desculpas para não fazer a ponta de um corno. Aí, sim, é um ver se te avias. Por isso, tentei […]

Outubro, por Luís Ramos

«No início, Deus disse que se fizesse luz». Mas de onde proviria a luz que deveria ser dada aos nossos olhos? Este facto permanece vago, quando se trata de determinar propriedades de elementos abstratos que não conseguimos compreender. No entanto, quando nos aproximamos do concreto, é possível identificar um lugar. No caso do senhor Silva, […]

Os Invulgares

O nome não lhes vem de um qualquer gosto pela bizarria, mas da fuga consistente à emoção facilitada pela escrita criativa hábil, habilidosa ou dócil, que se tornou vulgar. Os Invulgares são, por enquanto, a Ana Rita Sintra, o Luís Ramos e o Mário Nascimento, e o blogue da Bibliotrónica Portuguesa vai passar a publicá-los […]

1 2